João Paulo Arantes Silveira

Profissão: Agente de Polícia de 2ª Classe de Goiás

O FATO

Na madrugada do dia 29 de Julho de 2015 o policial civil  JOÃO PAULO ARANTES SILVEIRA, 31 anos, foi assassinado na cidade de Bom Jesus de Goiás pela assassina Camilla Souza da Silva, de 18 anos, com um golpe de faca no peito. De acordo com a polícia, a garota confessou o crime. O delegado responsável pelo caso, Patrick Carniel, disse que o homicídio foi cometido por um motivo banal. Em depoimento, a suspeita relatou que conheceu o agente da Polícia Civil, de 31 anos, em uma festa na Exposição Agropecuária da cidade. Em seguida, eles foram para a casa vítima. “A jovem não soube explicar muito bem o crime. Ela disse que tiveram uma discussão, mas não soube precisar o porquê. Quando eles estavam no quarto e o policial foi ao banheiro, ela pegou uma faca, escondeu sobre um casaco e, quando ele voltou, a suspeita deu uma facada nele”, explicou o delegado. Entretanto, o delegado afirma que não há indícios de que essa discussão tenha acontecido. “Não tinha nenhum sinal de briga na casa e os exames feitos no IML revelam que ela não tinha nenhuma lesão, a não ser uma escoriação na hora em que ela foi pular o muro para fugir da residência”, completou Carniel. Os policiais conseguiram prender a jovem após denúncias de populares. A arma que teria sido usada no crime também foi apreendida e levada para a perícia. A suspeita vai responder por homicídio qualificado. Se condenada, pode ficar preso de 12 a 30 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *