Marco Antonio Teixeira de Freitas

Profissão: Agente de Polícia do Estado de Goiás

FATO

O Agente de Polícia Civil Marco Antonio Teixeira de Freitas, lotado no 4º DP de Goiânia, mas a disposição da 1ª DRP, foi vítima do crime de homicídio, no dia 19 de novembro de 2011, praticado por inclementes e impiedosos marginais, os quais tentavam roubar um supermercado existente no setor Santa Rita, na região oeste desta Capital.

De acordo com informações da Supervisão da Polícia Civil, Grupo A, o policial agiu em legítima defesa própria e de terceiros, trocando tiros com os delinquentes. Dos cinco bandidos que participaram do trágico evento, três escaparam, foragindo-se do local, contando para isso com um veículo Fiat, Siena Prata, Placa NLM-9492, de Goiânia, roubado por eles, horas antes, no Jardim Atlântico desta Capital. Porém, os outros dois delinqüentes, Jeverson Teles Araújo e Rayner Dias Santana Rives, envolvidos no roubo e morte do policial predito, foram atingidos, por disparos de arma de fogo, com ferimentos no primeiro deles, sobrando a morte para o segundo.

Todavia, algumas horas depois, após o evento fatídico, o competente e dedicado delegado Deusny, juntamente com sua equipe e os policiais civis Ricardo (academia) e Chacal, além de equipes da PM, prenderam o restante dos assaltantes, os quais foram autuados em flagrante na Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH), pela delgada Adriana e sua equipe de trabalho. Somente uma pessoa envolvida no roubo em que foi vitimado o policial civil Marco Antonio, Mayara de Tal, ainda não foi presa.

O policial foi velado no Cemitério Jardim das Palmeiras, sala 1, e enterrado na data do dia 21 de novembro, no Cemitério Parque, as 11 horas. Na oportunidade foi realizado uma Salva de Tiros, pelos policiais do GT3, como última homenagem ao policial civil Marco Antônio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *