Operação Garito: Polícia Civil cumpre 11 prisões, 48 buscas e desarticula esquema de jogatina; mais de R$ 25 milhões em bens foram bloqueados

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), deflagrou nessa quinta-feira (19) a Operação Garito, nas cidades de Goiânia, Jataí, Valparaíso, Anápolis e Goianira.  A ação teve por objetivo desarticular uma organização criminosa que atua na lavagem de dinheiro e exploração de jogos de azar. Foram cumpridos 11 mandados de prisão preventiva, 48 mandados de busca e apreensão e o bloqueio de bens e valores no importe de R$ 25 milhões, uma fazenda e seis imóveis em Goiânia.

As buscas tiveram como foco as casas de jogos, depósitos para a guarda dos equipamentos, empresas utilizadas para a lavagem de dinheiro, além da residência dos investigados. Entre os presos, estão o líder do grupo e proprietários de casas de jogos clandestinos.

Durante a operação, a Polícia Civil apreendeu máquinas caça-níqueis, peças utilizadas para a montagem dos equipamentos, 16 veículos, uma aeronave, aproximadamente R$ 80 mil em espécie e duas armas de fogo. No curso da investigação, duas casa de jogos já haviam sido fechadas pela Draco, com a apreensão de mais de 30 máquinas caça-níqueis.

A investigação segue a diretriz da administração da Polícia Civil de coibir essa prática delituosa. Participaram da operação 140 policiais civis da DRACO, DERFRVA, DENARC, DECCOR, DEIC, DERCC, DECON, DIH, DECAR, 8º DDP/1ª DRP, 5º DDP/1ª DRP, GENARC/2ªDRP, Delegacias Regionais de Luziânia e Jataí, GIH/2ªDRP, Corregedoria, DOA, GOI e CORE/GT3.

Fonte/fotos: PCGO



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *